Turismo rodoviário supera período pré-pandemia

A venda de passagens de ônibus ultrapassou os índices pré-pandemia, aponta levantamento feito pela BuscaOnibus, plataforma de venda de passagens e que possibilita a comparação de preços, com dados de mais de 250 empresas que circulam no país.

Após uma leve alta, em 2021, o volume de vendas de passagens superou em 9,33% o montante registrado no mesmo mês de 2019. Ainda segundo o estudo, o último mês foi considerado o terceiro melhor do ano para o mercado rodoviário.

Um levantamento realizado pelo Ministério do Turismo (MTur), e divulgado em julho, apontou alta procura nas rodoviárias do país.

Em Goiânia (GO), o terminal tinha a expectativa de alta de 30% em relação as férias de julho de 2021, com aproximadamente 480 mil passageiros embarcando e desembarcando no local. Em Curitiba (PR), a previsão era de que o número fosse três vezes maior que o mesmo período do ano passado, com 7,2 mil embarques.

Já em Fortaleza (CE), a estimativa era de um aumento de 17% para o mês. Em Cuiabá (MT), a previsão era de 135 mil pessoas embarcando e desembarcando no terminal da cidade.

Recentemente, a ClickBus, plataforma que também comercializa on-line passagens rodoviárias, apontou um aumento de 133% no volume de vendas em comparação com os seis primeiros meses de 2021, um recorde para a empresa.

Ao todo, foram comercializados cerca de R$ 670 milhões no período. O número de passageiros também cresceu: foram 104% a mais do que o registrado no ano anterior.

Nas alturas

Os aeroportos brasileiros também registram altas. De janeiro a julho deste ano, mais de 45,6 milhões de passageiros passaram por esses terminais para viagens nacionais. Este número é 52% maior do que o registrado nos primeiros sete meses de 2021, quando 30 milhões de passageiros embarcaram nos terminais aeroportuários.

E é ainda maior na comparação com o mesmo período de 2020 – 25,5 milhões -, se aproximando cada vez mais do patamar pré-pandemia.

Apenas no mês de julho, mais de 7,6 milhões de passageiros voaram pelo país, configurando o melhor mês do ano para o setor, além de ser o melhor resultado para julho em três anos (2020-2022).

Na comparação com 2019, o número representa 89% do volume de passageiros transportados. Os números foram divulgados nessa terça-feira (30.08) pela Agência Nacional de Aviação Civil.

Também em julho, a demanda medida por passageiros-quilômetros pagos transportados (RPK) e a oferta por voos, aferida por assentos-quilômetros ofertados (ASK), tiveram crescimento na comparação com 2021, de 25% e 28,5%, respectivamente.

Já em relação aos resultados obtidos em 2019, os indicadores registraram uma baixa retração, de 4,5% e 0,2%.

O setor aéreo é um importante meio de locomoção no país, contribuindo para impulsionar o turismo. Em 2021, um em cada dez brasileiros em viagem utilizou este modal para chegar até o próximo destino, segundo a PNAD Contínua Turismo 2020-2021 produzida a partir de uma parceria entre o Ministério do Turismo e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Mercado doméstico

O modal aéreo brasileiro já vinha apresentando melhora significativa de seus indicadores, após os impactos do coronavírus. Durante todo o ano de 2021, cerca de 62,6 milhões de viajantes passaram pelos terminais domésticos.

O transporte de passageiros teve um aumento de 38,3% frente aos dados consolidados um ano antes. Em 2021, o mercado doméstico foi responsável por cerca de 546 mil voos. Os dados também são da ANAC.


Com Ascom MTur

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s