Grupo Amarante adia reabertura de 3 resorts no Litoral Norte de Alagoas

O Grupo Amarante, holding que controla o Salinas Maragogi, Salinas Maceió e o Japaratinga Lounge Resort, no Litoral Norte de Alagoas, adiou a data de reabertura dos três empreendimentos devido à situação de pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19). Os três empreendimentos hoteleiros, que retornariam suas atividades no mês de julho, terão o funcionamento parcial retomado apenas a partir do dia 1º de setembro de 2020.

A decisão do Grupo tem como objetivo maior proteger e garantir plena segurança aos seus colaboradores e hóspedes. Todos os resorts do país estão fechados, segundo a Associação Brasileira de Resorts. No Brasil, o setor de turismo, que emprega 380 mil trabalhadores diretos e 1,3 milhão indiretos – calcula prejuízos de R$ 3,5 bilhões, entre março e abril deste ano.

Segundo a Associação Brasileira de Resorts, 100% dos resorts Brasil estão de portas fechadas no Brasil. Nesse contexto, o Grupo Amarante informa que já contabiliza perdas da ordem de R$ 125 milhões.

O Grupo ressalta, entretanto, que, visando reduzir os impactos sociais nos municípios, decidiu manter a grande maioria dos empregos, assegurar plano de saúde para todos os colaboradores e seus dependentes, além de doar mais de 10 toneladas de alimentos e kits de higiene para as comunidades locais.

Empregos

Em Alagoas, o Grupo Amarante é o principal fomentador de toda a cadeia econômica do turismo e, mesmo com a paralisação total das suas atividades quase por seis meses, informa que está comprometido em manter o emprego de 720 colaboradores diretos e garantir o plano de saúde dos cerca de 400 funcionários, que precisarão ser desligados a partir desta semana.

O seguro saúde dará cobertura total aos ex-colaboradores e dependentes até dezembro de 2020, quando o Grupo tem expectativa de realizar novas contratações, considerando a normalização das atividades. Os funcionários desligados estarão em um cadastro especial para receber benefícios e serão prioridade no processo de contratação na retomada das atividades.

“O Turismo é o setor mais imediatamente e gravemente afetado pela pandemia em todo o mundo. Fizemos um grande esforço e mantivemos todos os empregos no mês de abril, mas a situação é muito grave,” comenta Mário Vasconcellos, CEO do Grupo Amarante.

O setor foi o responsável por 10,3% do PIB global em 2019, segundo o Conselho Mundial de Viagens e Turismo – WTTC.

“Nos meses de julho e agosto, nossa equipe estará realizando treinamentos e implantando novos processos de higiene, limpeza e segurança alimentar, de forma a garantir que a experiência nos resorts seja a mais segura e confortável tanto para quem se hospeda quanto para quem trabalha conosco”, explica Sérgio Lins, diretor administrativo e financeiro do grupo.

Protocolos

Para garantir mais segurança para os hóspedes e colaboradores, o Grupo Amarante planeja sua retomada das atividades de forma parcial e lenta, seguindo uma série de rigorosas normas e protocolos internos de caráter preventivo e em conformidade com as orientações das secretarias de Saúde do Estado e dos municípios, do Ministério da Saúde e da OMS – Organização Mundial da Saúde.

Entre as medidas do protocolo adotado pelo Grupo está: a redução em 50% da quantidade de hóspedes; padrões ainda mais rígidos de higiene e limpeza; isolamento dos apartamentos por, no mínimo, 24h entre as hospedagens; proteção e monitoramento dos colaboradores contra a contaminação.

Haverá, ainda, reforço nas estruturas de atendimento médico nos hotéis; aumento da distância entre mesas, cadeiras e pessoas; suspensão de serviços e ambientes que tenham alta concentração de público; criação de nova programação de lazer ao ar livre e o treinamento intensivo de toda equipe que faz o Grupo Amarante.

Atendimento especial

As reservas que foram contratadas para o período em que os resorts estarão fechados, poderão ser canceladas ou reagendadas sem nenhum tipo de custo através do website dos hotéis ou dos canais de atendimento, até 24h antes da data original de check-in. Para as reservas confirmadas através de operadoras de turismo, é indicado que o contato seja feito diretamente com as agências.

O Grupo informa que as diárias poderão ser utilizadas em qualquer período de 2020 ou 2021, exceto os que contemplem os pacotes de Natal, Réveillon, janeiro e Carnaval.

Solidariedade

Mesmo diante deste cenário de graves prejuízos, o Grupo Amarante priorizou no plano de ação a solidariedade e o apoio concreto a diversas comunidades de Alagoas. O grupo doou todo estoque de alimentos dos resorts Salinas Maragogi, Salinas Maceió e Japaratinga Lounge Resort para famílias e instituições afetadas pela Covid-19.

Ao todo, são mais de 10 toneladas que distribuídas para diversas instituições e comunidades dos três municípios onde ficam os empreendimentos – Maragogi, Ipioca e Japaratinga.

Além de queijos, iogurtes, leite, cereais, alimentos não perecíveis, sucos, refrigerantes e carnes, mais 600 cestas básicas, materiais de higiene e 600 kits com roupas de cama, mesa e banho, também serão compartilhados para famílias economicamente fragilizadas com o avanço da pandemia.


Com Assessoria

Um comentário sobre “Grupo Amarante adia reabertura de 3 resorts no Litoral Norte de Alagoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s