Paraíso na terra, Ponta de Mangue guarda paisagens e personagens incríveis

Uma praia de mar sereno, de águas claras e mornas. Assim é Ponta de Mangue, situada a cerca de 12 quilômetros do Centro de Maragogi.

O povoamento se desenvolveu a partir de uma vila de pescadores e mesmo com o passar das décadas e da pressão imobiliária exercida sobre o Litoral Norte de Alagoas, o lugar ainda mantém, mesmo em reminiscências, a mansidão de outrora.

A rede armada em Ponta de Mangue convida para o descanso (Fotos e vídeo: Severino Carvalho)

A natureza foi caprichosa em Ponta de Mangue. Na maré baixa, descortinam-se as croas e bancos de areia por onde é possível se chegar bem perto da barreira de corais, que protege a costa das arrebentações, formando piscinas naturais.

Importante: é preciso ficar atento à elevação da maré para não ser surpreendido na volta.

Pelo caminho, croas e bancos de areia

Na costa, ao caminhar pelas areias de Ponta de Mangue veem-se coloridos guarda-sóis e redes armadas; pessoas entregues ao ócio reparador, outras aos livros, outras ao amor, outras ao mar.

Sem filtro: o colorido de Ponta de Mangue

Mas se engana quem pensa que Ponta de Mangue vive só no remanso. Se o leitor é daqueles que mesmo nos momentos de folga não consegue manter o corpo na inércia, a praia também oferece movimento.

Por R$ 10 é possível alugar um caiaque ou um SUP (abreviação do Stand Up Padle, esporte aquático praticado sobre uma prancha) e sair remando. O serviço é oferecido pela Porto do Sol, empresa que inovou no Litoral Norte de Alagoas ao disponibilizar bicicletas aquáticas.

O blogueiro não resistiu e deu umas pedaladas

A bikeboat flutua sobre duas boias paralelas e desliza suavemente, sem muito esforço e com boa dirigibilidade. O aluguel sai por R$ 30 meia hora. O condutor recebe instruções de uso e um colete salva-vidas.

Há ainda a opção do passeio guiado feito paralelamente à costa, com direito a fotografias, que acontece por meio de reserva, em horário de maré baixa, e custa R$ 75; tem duração de uma hora e trinta minutos.

Ponta de Mangue também é cultura. Além do Museu da Praia, mostrado aqui em postagem anterior, o lugar virou o refúgio do produtor cultural Marcos Veloso, 63 anos. Natural de Garanhuns, ele morou 25 anos em Recife.

Espaço Cultural Villa Mira, em Ponta de Mangue

Cansado da agitação da cidade grande e em busca de sossego, Veloso fixou residência há um ano em Ponta de Mangue, onde montou o espaço cultural e gastronômico Villa Mira.

“Em vim de vez. Isso daqui é da minha família há mais de cem anos, de geração para geração”, disse Veloso, que antes de estabelecer residência em Ponta de Mangue, veraneava na casa onde hoje reside e mantém o espaço cultural.

“Esse é um espaço de preservação da cultura popular”, definiu Veloso.

O Villa Mira tem uma forte relação com a música, sobretudo com os choros, frevos, forrós e baiões. A discografia em vinil de Luiz Gonzaga está exposta na parede da casa, em meio a fotografias de outros artistas da música popular brasileira, principalmente a nordestina, a exemplo de Sivuca e Dominguinhos.

“Como eu gosto muito desse movimento da cultura popular e conheço muito essa região – fui criado aqui vendo o bumba meu boi, os forrós e as cantorias -, vou tentar fazer uma garimpagem para mostrar a cultura popular de Maragogi, porque, com a especulação imobiliária e o turismo predatório, as propriedades foram sendo compradas e os antigos moradores saíram. Com eles, foi embora também boa parte da cultura litorânea”, observou.

O acesso a Ponta de Mangue se dá pela AL-101 em direção ao Norte do Estado, sentido Recife. O lugar oferece um bom leque de hospedagem que vai desde um resort com alimentos e bebidas inclusos (Grand Oca Maragogi), passando por pousadas, a exemplo da Ponta de Mangue, até área para acampar (Camping do Sávio / 82 99982 9050). As diárias custam R$ 1.073, R$ 250 e R$ 40, respectivamente.

Sávio Veloso, o Jesus de Ponta de Mangue

Sávio é irmão de Marcos Veloso e sua feição messiânica lhe rendeu o apelido celestial de “Jesus”. Ele mora no paraíso há mais tempo; já são quase 20 anos com o pé na areia.

“Isso aqui é uma tranquilidade”, garante o Jesus de Ponta de Mangue.

Posta de Dourado com arroz e pirão de peixe

Agora se você deseja passar o dia em Ponta de Mangue, sem se hospedar necessariamente na região, uma boa dica é procurar o Bar da Praia Porto do Sol.

Foi lá que encerrei minha incursão, saboreando uma generosa posta de dourado frita, acompanhada de arroz e pirão de peixe. O prato para duas pessoas sai por R$ 70. No local, também é possível contratar o passeio às piscinas naturais: R$ 100 por visitante, mas se fizer aquela choradinha, pode sair por R$ 80.

Céu e mar de Ponta de Mangue: pintura

  

4 comentários sobre “Paraíso na terra, Ponta de Mangue guarda paisagens e personagens incríveis

  1. Terra amada… Ponta de Mangue tem, além de tudo isso, o restaurante número 1 do TripAdvisor, a hamburgueria Tua Casa. Um projeto de família onde é possível saborear hambúrguers caseiros, molhos artesanais e zero tempero artificial, tudo isso numa varanda bem charmosa de uma família que fugiu da cidade grande…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s