Termo de compromisso para aeroporto de Maragogi será assinado em abril

Quintella
Ministro inaugurou trecho duplicado de 30 km da BR-101 (Foto: Márcio Ferreira / Agência Alagoas)

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação, Maurício Quintella, anunciou, nesta segunda-feira (26), que em abril serão assinados os termos de compromisso para a construção dos aeroportos regionais de Arapiraca, no Agreste, e de Maragogi, Litoral Norte de Alagoas. As obras serão executadas por meio de convênio com o Governo do Estado.

O anúncio foi feito durante a solenidade de inauguração do trecho de 30 quilômetros de duplicação da BR-101, entre Rio Largo e o município de Joaquim Gomes.

A cerimônia contou com as presenças do governador Renan Filho, do senador Renan Calheiros e dos ministros da Secretaria Geral da Presidência da República, Moreira Franco, e do Turismo, Marx Beltrão.

“Continuaremos o que estamos desenvolvendo junto com o Governo do Estado, que são os projetos para os aeroportos regionais de Penedo, Maragogi e Arapiraca”, afirmou o ministro.

A solenidade em Messias foi a última inauguração de Quintella em Alagoas frente ao Ministério. Ele pretende disputar as eleições em outubro deste ano e deve se desincompatibilizar do cargo para isso.

“Infelizmente eu não vou ter tempo para assinar o termo de compromisso, mas já incluímos esses projetos do PAC e agora, em abril, serão assinados os termos de compromisso para começar a construção dos aeroportos regionais de Maragogi e de Arapiraca, que são obras extramente importantes”, considerou Quintella.

O ministro aproveitou a solenidade para fazer um balanço de sua gestão. Dentre outras obras, afirmou ter garantido investimentos importantes para o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares.

“Colocamos o nosso Aeroporto no Programa de Concessões. A iniciativa privada terá de investir R$ 495 milhões no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares. Nós vamos dar, sem dúvidas nenhuma, um salto em nossa infraestrutura aérea”, avaliou.

O ministro relacionou, ainda, a obra de dragagem do Porto de Maceió, que se encontra em curso.

“O Porto de Maceió havia perdido competitividade. Sua profundidade era de 6,5 metros, o que impedia a entrada e a saída de navios de carga. A embarcação para entrar dependia da maré: só podia entrar e sair com a maré cheia. Por causa disso, perdemos rotas de cruzeiros marítimos e muitos turistas. Agora, a draga já está trabalhando e nós vamos recuperar essas rotas, cargas e deixar o nosso Porto competitivo”, afirmou.

O ministro anunciou, também, que em abril será publicado o edital para a construção do terminal de passageiros do Porto de Maceió. “Trata-se de outro compromisso que está pronto para ser lançado”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s