Mutirão promove melhorias na passarela de acesso ao passeio do peixe-boi

Tábuas e pregos estão se soltando ao longo da passarela (Fotos: Itawi Albuquerque / Sedetur)
Tábuas e pregos estão se soltando ao longo da passarela (Fotos: Itawi Albuquerque / Sedetur)

Integrantes da Associação Peixe-Boi e um grupo de pescadores iniciaram um mutirão para promover melhorias estruturais na passarela de madeira instalada sobre o Rio Tatuamunha, em Porto de Pedras, Litoral Norte de Alagoas. O equipamento dá acesso ao passeio de observação do mamífero aquático mais ameaçado de extinção no Brasil e é utilizado pelos moradores e operadores do turismo de base comunitária.

 

De acordo com a presidente da Associação Peixe-Boi, Flávia Rego, o mutirão será dividido em quatro etapas, sempre nos finais de semana, e contará com o trabalho de voluntários. O pontapé inicial foi dado no sábado (10), quando pescadores e membros da Associação arregaçaram as mangas para recuperar a estrutura de madeira com 400 metros de extensão.

 

“A ponte encontra-se bastante estragada e quase sem condições de uso, por isso resolvemos fazer o mutirão. A Associação vai doar uma parte da madeira e o empresário local, Eduardo de Paula, a outra. Pescadores, associados e pessoas da comunidade que se dispuserem podem fazer parte do mutirão. Todos serão bem-vindos”, declarou Flávia Rego.

 

Ela lembrou que o objetivo do trabalho é deixar a passarela em melhores condições estruturais para o uso até novembro deste ano, quando começa a alta estação turística (2016 / 2017). Neste período, o passeio de observação do peixe-boi marinho recebe um fluxo ainda maior de visitantes.

 

Em maio deste ano, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) anunciou a reconstrução total da passarela por meio de uma parceria entre a Associação Peixe-Boi, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o governo do Estado e a Fundação Toyota do Brasil. Entretanto, não há previsão para o início das obras.

 

Passarela é usada pela comunidade e pelos turistas que fazem o passeio de observação do peixe-boi
Passarela é usada pela comunidade e pelos turistas que fazem o passeio de observação do peixe-boi

O projeto executivo, que contém todos os estudos para implantação da passarela de madeira, foi elaborado através de parceria entre a Sedetur, a Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) e uma construtora voluntária (Engenharq). 

 

“A próxima etapa é garantir os recursos para execução do projeto, que está orçado em torno de R$ 1 milhão. Para isso, a Sedetur registrou o projeto no Sistema de Convênios (Siconv) do Governo Federal e está em busca de parceiros investidores para viabilizar a execução”, informou a Secretaria.

Um comentário sobre “Mutirão promove melhorias na passarela de acesso ao passeio do peixe-boi

  1. Parabéns pela matéria, Severino. Como sempre sua escrita demonstra responsabilidade com a informação e compromisso com as causas socioambientais. Só uma pequena correção: o projeto estrutural da ponte foi doado pela Executive Junior, empresa vinculada à Faculdade Figueiredo Costa/UNIFAL, sob a coordenação da Profa. Dra. Eliane B. Santos. Oxalá os recursos sejam viabilizados em breve. Abraço,
    Ulisses.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s